Rua Carlos Meyer, no Czerniewicz, tem sentido alterado a partir desta sexta-feira (23)

Mudança passa a valer nesta sexta-feira (23) | Foto Fábio Junkes/OCP News Mudança passa a valer nesta sexta-feira (23) | Foto Fábio Junkes/OCP News

Segurança

Por: Claudio Costa

sexta-feira, 08:39 - 23/11/2018

Claudio Costa

A Diretoria de Trânsito da Prefeitura de Jaraguá do Sul inverteu o sentido da rua Carlos Meyer, no bairro Czerniewicz. A mudança vale a partir desta sexta-feira (23), após a pintura das faixas feitas durante a madrugada. A via é paralela à rua Rio de Janeiro, que liga a ponte do Kohlbach à rua Roberto Ziemann.

De acordo com o diretor de Trânsito, Irio Riegel, a mudança vai beneficiar principalmente os moradores, pois vai privilegiar o trânsito local.

A alteração foi programada para esta quinta (22), com a instalação de algumas sinalizações verticais, mas houve o cancelamento devido à necessidade de reforço na sinalização horizontal.

“Com a alteração na circulação que compreende as ruas Rio de Janeiro, Roberto Ziemann e Max Eugênio Roberto Ziemann, nós verificamos que houve um aumento no trânsito na rua 13 de Maio. As pessoas passaram a sair da rua 13 de Maio e cruzar a Rio de Janeiro para acessar a Carlos Meyer. É uma situação perigosa e que pode ser evitada”, comenta.

Agora, com a inversão do sentido, será obrigatório que o motorista vire à direita e acesse a rua Rio de Janeiro.

Com a mudança, a Diretoria de Trânsito pretende dar celeridade para os que transitam na 13 de Maio, privilegiar o tráfego local na rua Carlos Meyer e evitar os acidentes daqueles que poderiam cruzar a rua Rio de Janeiro.

Risco para os pedestres

Outra situação analisada pela diretoria foi uma faixa de pedestres localizada na rua Roberto Ziemann. Como a sinalização fica localizada nas proximidades da rua Carlos Meyer, os motoristas olhavam apenas para o lado esquerdo para acessar a via e não verificavam a travessia dos pedestres do lado direito, apresentando assim um risco para os transeuntes.

A mudança não agradou o pedreiro Hilário Colin, 53 anos. Ele mora na rua Carlos Meyer há mais de 30 anos e desaprova o novo sentido.

“Bom é do jeito que está. No começo estava ruim, mas agora ficou bom. Agora, somos obrigados a descer até a Canarinho para voltar e cruzar a ponte”, comenta.

A aposentada Elfi Kikowski, 68 anos, tem opinião contrária. Ela aposta que a mudança de sentido vai melhorar o fluxo de veículos na rua.

“Eu aprovo. Todas as duas vezes eu aprovei. O acesso à rua vai ficar bom para todos, porque o carro vem de lá (da rua Roberto Ziemann) e sai ali (na rua Rio de Janeiro). Então, eu não vejo dificuldade nenhuma”, descreve.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?

×