Uma parceria entre o Rotary e o IGP (Instituto Geral de Perícias) garantiu melhorias nas instalações para um melhor acolhimento de vítimas de violência em Jaraguá do Sul.

O IML (Instituto Médico Legal) teve a sala de exames reformada e um espaço com uma brinquedoteca para receber a população foi montado.

A coordenação e execução do projeto iniciado em 2019 foram realizadas pelo Rotary. Como resultado, Jaraguá do Sul conta com um dos melhores espaços de atendimento no IGP de Santa Catarina.

O perito Eduardo Linhares, coordenador do Núcleo Regional de Perícias de Jaraguá do Sul, afirma que 95% das vítimas atendidas no Instituto Médico-Legal são pessoas vivas. De 1º de janeiro até 29 de julho, foram feitos 668 atendimentos.

Foto: IGP/Divulgação

"A ideia da humanização é proporcionar um melhor acolhimento às vítimas. Evitando assim a sensação de revitimização", enfatiza o coordenador.

Eduardo explica que Instituto Geral de Perícias é um órgão de Estado que realiza a atividade de polícia científica para produção de provas em casos criminais. É um trabalho bastante sensível e especializado, pois lida com um tipo de prova que requer muitos de cuidados para a correta preservação, tratamento e interpretação.

Foto: Fábio Junkes/OCP News

“Com relação à atividade do Instituto Médico-Legal, essa tarefa é ainda mais sensível, pois as provas produzidas são recolhidas a partir de vítimas de violência, na maioria das vezes psicologica e fisicamente fragilizadas”, afirma o perito.

Foto: IGP/Divulgação

O número de vítimas vulneráveis atendidas em 2021 (considerando mulheres, idosos e crianças) corresponde a 45% do total de atendimentos. O coordenador explica que essa é apenas a simplificação numérica de um quadro muito mais complexo de se avaliar, pois não incluem vítimas sensíveis de outras populações atendidas, como adolescentes e vítimas de violência de gênero.

Foto: IGP/Divulgação

“Essas instalações não pertencem somente ao IGP de Jaraguá do Sul, mas também a toda a população de nossa região, servindo principalmente àquelas pessoas que, talvez no momento mais difícil de suas vidas, precisem receber um atendimento técnico, acolhedor e humanizado”, destaca.