A Receita Federal alerta os contribuintes para a existência de páginas na internet que simulam o Sistema de Leilão Eletrônico (SLE) oficial da instituição. Os falsos endereços usam inclusive o logotipo da Receita Federal indevidamente para dar credibilidade ao serviço.

De acordo com o órgão, os leilões de mercadorias apreendidas pela Instituição não são realizados em sites privados.

O único canal disponível é o Sistema de Leilão Eletrônico, acessado via site da Receita Federal: www.gov.br/receitafederal. Ao rolar a página para baixo, o interessado irá encontrar um link para a página que tem orientações sobre os leilões.

O sistema está disponível no Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte (e-CAC) para realização de propostas e lances. O link para o Portal (e-Cac) é encontrado clicando no menu principal do site da Receita Federal, que dá acesso fácil aos vários serviços ofertados pelo órgão:

Neste menu, selecionando “Canais de Atendimento”, aparecerá o link para o Portal e-Cac (https://cav.receita.fazenda.gov.br/ecac/).

A dica mais importante para não ser vítima de uma fraude é saber que, por ser um órgão governamental, todas as páginas da Receita Federal referentes a leilão terão no seu domínio principal o final .gov.br.

Os sites oficiais da Receita Federal não têm a terminação .com ou mesmo .org, que é comumente utilizada para tentar enganar as pessoas.

Outra dica importante é que o pagamento pelas mercadorias arrematadas em leilão é feito exclusivamente por meio de Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf) e nunca mediante depósitos ou transferências para contas de terceiros.

Caso encontre um site com suspeita de fraude, o cidadão pode fazer uma denúncia para a Ouvidoria do Ministério da Economia: https://www.gov.br/economia/pt-br/canais_atendimento/ouvidoria.

 

 

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre Segurança Pública da região (Trânsito, Operações Policiais. etc...):

Whatsapp

Grupo OCP Segurança

Telegram

OCP Segurança