A aeronave do Saer/Sarasul prestou apoio médico na rebelião registrada na Penitenciária Sul, em Criciúma, na manhã desta sexta-feira. O motim segue em andamento com a tomada de reféns e uma grande mobilização policial.

Segundo o serviço, um agente penitenciário apresentava trauma na mão por disparo de arma de fogo com munição não letal (borracha) e, outro, laceração importante na face, também por arma de fogo não letal. A arma era dos próprios servidores.

Ambos foram avaliados, sendo realizados procedimentos e liberados no local. Um detento teria sido atingido, mas de raspão.