Jaraguá do Sul e Guaramirim foram escolhidas para um projeto-piloto da Polícia Militar. A partir deste mês, as imagens das câmeras corporais dos PMs que atuam nas duas cidades serão disponibilizadas para o auto de prisão em flagrante e para a audiência de custódia.

 

 

O comandante do 14º BPM (Batalhão de Polícia Militar), tenente-coronel Valdeci Oliveira da Silva, destaca que as câmeras fazem a gravação de todas as ocorrências atendidas pelos policiais militares. A iniciativa busca disponibilizar rapidamente essas imagens.

“A Polícia Civil e o Judiciário vão ter acesso a essas imagens através desse novo sistema. A Polícia Militar vai disponibilizar essas imagens para que o delegado lavrar o auto de prisão em flagrante. No dia seguinte, o juiz, ao realizar a audiência de custódia, vai ter a sua disposição as imagens gravadas pelo policial durante a ocorrência”, explica o tenente-coronel.

Valdeci lembra que o projeto-piloto realizado no 14º BPM vai permitir que sejam feitos ajustes para que o sistema seja disponibilizado em todo o Estado.

O delegado regional Fabiano dos Santos Silveira conta que o projeto é importante para o trabalho da Polícia Civil. De acordo com Silveira, as imagens podem servir de informação complementar para os procedimentos feitos pelos policiais civis.

Foto: Fabio Junkes

“As imagens vão servir para eximir qualquer dúvida que possa surgir nas ocorrências apresentadas tanto no plantão policial como depois nos inquéritos policiais instaurados após as ocorrências dos crimes”, frisa o delegado regional.

O juiz titular da 2ª Vara Criminal da Comarca de Jaraguá do Sul, Samuel Andreis, lembra que o sistema em teste vai fazer com que as informações cheguem mais completas ao juiz. Com isso, serão menores as probabilidades de erros nas audiências de custódia.

"A possibilidade de tomar decisões com as imagens das câmeras dos policiais, com áudio e vídeo em lugar dos tradicionais depoimentos (com toda a limitação da testemunha, que pode esquecer detalhes, não ver ou ouvir direito ou simplesmente mentir), certamente tende a dar mais qualidade ao trabalho do Poder Judiciário", comenta o magistrado.

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre segurança pública da região (acidentes de trânsito, ações policiais):

Whatsapp

Grupo OCP Segurança

Telegram

OCP Segurança