A Secretaria de Estado de Educação de Santa Catarina abriu uma investigação contra um professor que, entre outras acusações, teria intimidado alunos e feito apologia a organizações criminosas em sala de aula.

A comissão de processo administrativo foi montada oficialmente nesta quarta-feira (26). Outros três professores da rede estadual estão designados para apurar as denúncias contra o profissional.

O investigado é professor temporário da rede, e segundo a portaria que abriu a investigação, portava e usava canivetes em sala de aula durante o exercício das funções de docência.

As acusações alegam que o docente apresentava vídeos com cenas violentas sem relação com o conteúdo ensinado em sala de aula, fazia apologia à organizações criminosas e amedrontava e constrangia os alunos com atitudes inadequadas.

Além disso, usava o celular para gravar os alunos sem a autorização deles.

A comissão aberta pela secretaria deve ser instalada em até 10 dias. Ela terá 60 dias para para concluir os trabalhos.

O local de atuação do servidor, entre outros detalhes, não foram divulgados oficialmente pela secretaria.