O professor de uma escola estadual de Jaguaruna é acusado por pais de alunos de agressão dentro da sala de aula. O caso é investigado pela Polícia Civil (PC) e apurado pela Secretaria Estadual de Educação (SED).

O inquérito foi instaurado pela Polícia Civil em julho deste ano. Os pais procuraram a polícia após as crianças relatarem as supostas agressões. As vítimas estariam na faixa dos sete anos de idade. Entre os ataques que teriam sido supostamente praticados pelo educador estariam puxões de cabelo e orelha. Além disso, o professor também teria amarrado as crianças com fita adesiva, para que elas não levantassem.

Para a polícia, os responsáveis relataram que o professor teria agido dessa maneira com as crianças como forma de correção, “o que os pais entendem que extrapola o limite do direito do professor”, detalhou a polícia.

A PC informou que o caso segue sendo investigado e que algumas pessoas já foram ouvidas. Como a ocorrência envolve crianças, a polícia ainda aguarda o aval da Justiça para que os alunos possam prestar depoimento. O professor citado no caso também será ouvido, o que deve ocorrer somente após os depoimentos dos estudantes.

A Secretaria Estadual de Educação (SED) informou que soube do fato e tomou as providências pertinentes ao caso e que um processo administrativo foi aberto e está em fase de conclusão. Segundo a SED, o professor esteve afastado por 60 dias e terá seu afastamento renovado até o fim do processo administrativo.

“A direção da escola fez a escuta dos pais, que preferiram que os filhos não fossem ouvidos pela escola”, informou a SED.

 

 

 

 

 


Com informações do Diário do Sul