Um professor da rede estadual de ensino está envolvido em um caso de exploração sexual de um adolescente de 14 anos em Jaraguá do Sul. De acordo com a Gerência Regional de Educação (Gered), o docente dá aulas no ensino médio em duas escolas estaduais da cidade.

O homem de 44 anos responde a outro processo na Justiça por abusar sexualmente de um adolescente.

O processo segue em segredo de Justiça, mas, de acordo com a assessoria da 2ª Vara Criminal de Jaraguá do Sul, o professor de 44 anos, acusado de pagar o adolescente em troca de relações sexuais, e o agenciador de 24 anos passaram por audiência de custódia nesta sexta-feira (30), tiveram a prisão em flagrante revertida em prisão preventiva e estão no Presídio Regional de Jaraguá do Sul.

Uma jovem de 21 anos, envolvida no caso, foi solta mediante pagamento de fiança.

A gerente Regional de Educação, Cristiana Poltronieri Ziehlsdorff, disse que está aguardando a documentação do Fórum e do Presídio Regional de Jaraguá do Sul para se manifestar.

Ela afirmou que não recebeu nada oficial até o momento. Na segunda-feira, após verificar o caso, vai se pronunciar por meio de uma nota oficial.

Conduta suspeita

O caso começou com uma abordagem no bairro Três Rios do Sul, em Jaraguá do Sul. A ocorrência foi registrada no início da madrugada desta quinta-feira (29), à 0h34, na rua Edson Luiz Bartch.

De acordo com a PM, uma guarnição estava em rondas em um loteamento e viram um carro parado em um local ermo. O fato gerou a suspeita dos policiais militares.

Ao tentar abordar o veículo, o motorista fugiu em alta velocidade pelas ruas do bairro e quase causou diversos acidentes. Após abordarem o automóvel, verificaram que um homem de 44 anos e um adolescente estavam no interior.

O adolescente disse aos policiais militares que ganharia dinheiro para ter relações sexuais com o professor.

O rapaz disse, ainda, que outra pessoa agenciou o programa e, posteriormente, iria até ele para entregar parte da quantia. Com base nas informações, os PMs foram ao encontro do agenciador.

Uma mulher de 21 anos foi abordada no local combinado. A jovem tentou fugir ao verificar a chegada dos policiais militares, mas foi detida.

Ao ser perguntada sobre o caso, disse que foi até o local a pedido de um homem e que ele estava em casa. A guarnição foi até o endereço na rua 15 de Setembro e prendeu o suspeito. Todos foram levados para a Delegacia de Polícia Civil.

Segundo o delegado Carlos Alberto Cilião Crippa, que realizou o flagrante do trio, um exame de corpo de delito do menino foi solicitado.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?