Nesta terça-feira (19), um consumidor de Schroeder procurou o Procon e relatou ter sofrido um golpe que resultou na perda de uma soma considerável de dinheiro, depois de uma visita de um motoboy que afirmava ser do banco.

A vítima entregou dois cartões e senhas ao homem que se passava por motoboy da agência bancária e o golpista passou a sacar dinheiro em diversos caixas eletrônicos da região, somando uma boa quantia.

"Um dos bancos identificou que não era 'normal' o consumidor realizar vários saques em um mesmo dia e acabou entrando em contato. A pessoa relatou a entrega dos cartões e o banco imediatamente bloqueou os saques", revela a diretora do Procon, Eduarda Pasold.

A agência que fez contato com a vítima emitirá um novo cartão com troca de senhas. O outro banco não contatou o consumidor.

"Infelizmente, não há possibilidade de recuperar o dinheiro via Procon. Orientamos procurar auxílio judicialmente e realizar um boletim de ocorrência", diz Eduarda.

O Serasa reuniu algumas informações importantes para proteger o consumidor desse tipod e golpe:

• As instituições bancárias nunca recolhem os cartões, em nenhuma hipótese, nem mesmo os cartões vencidos ou inutilizados.

• Caso você precise se desfazer de um cartão, certifique-se de destruir o cartão cortando o chip ao meio. Não dê essa tarefa a outra pessoa, faça você mesmo.

• Os atendentes de bancos não solicitam senhas ou código do dispositivo de segurança em ligações. A recomendação é não fornecer e nem digitar no teclado do telefone.

• A regra geral para não cair em fraudes digitais é desconfiar sempre de ofertas recebidas com promoções imperdíveis, alertas sobre questões urgentes e outras artimanhas para te convencer.

• Jamais entregue o cartão a desconhecidos, como é o caso do golpe do falso motoboy.