A prisão de um estudante de 18 anos investigado pelo crime de pedofilia em Goiás ganhou grande repercussão na internet. O inquérito policial que levou à prisão do jovem na última terça-feira (10) começou após uma denúncia feita à Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI) de Jaraguá do Sul.

O jovem é youtuber e conhecido por opiniões polêmicas nos vídeos. Após a prisão, o assunto foi tópico em diversos fóruns de discussão na internet. Uma fanpage no Facebook com mais de 10 mil curtidas publicou memes com postagens escritas pelo rapaz na rede social.

De acordo com a Polícia Civil, o inquérito policial teve por base uma denúncia de exposição de imagem de criança no Facebook com comentários de cunho sexual. "Eu sou totalmente contra a pedofilia, mas esses sites ficam nos provocando com essas crianças suco lentas (sic)”, escreveu o investigado em uma das publicações na rede social.

A denúncia foi investigada por policiais civis do Setor de Investigação da DPCAMI e foi descoberta a existência de um grupo de WhatsApp. Os integrantes compartilhavam fotos e vídeos de pornografia infantil, além de materiais contendo apologia ao nazismo, racismo, xenofobia, dentre outros crimes de ódio.

Com a identificação do responsável pelo grupo, foi descoberto que o rapaz residia na cidade de Rio Verde, no Estado de Goiás. O pedido de um mandado de busca e apreensão foi aceito pela Vara Criminal da Comarca de Jaraguá do Sul e foi determinada a apreensão dos dispositivos eletrônicos na residência do suspeito.

O mandado de busca e apreensão foi cumprido por policiais civis do Estado de Goiás. Ao perceber a chegada dos agentes em sua residência, o investigado apagou o aplicativo de mensagens rapidamente.

Na memória do celular apreendido na ação, os policiais encontraram um vídeo com conteúdo sexual envolvendo um bebê, imagens elogiando Hitler, e incentivando o racismo. Em uma montagem, o rapaz colocou uma suástica em uma foto.

O celular foi apreendido e vai passar por perícia para verificar se há mais arquivos com materiais pornográficos envolvendo menores. O jovem deve responder pelos crimes de armazenar material pornográfico envolvendo crianças e veicular símbolos ou emblemas que usem a suástica para divulgação do nazismo.

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre Segurança Pública da região (Trânsito, Operações Policiais. etc...):