A PRF encerrou às 23h59 deste domingo (1º) a Operação Semana Santa 2018, que começou à meia-noite de quinta-feira (29). Durante os quatro dias de operação, a fiscalização repetiu a forma de atuação da Operação Carnaval e procurou se posicionar nos pontos e horários mais críticos de acidentalidade, ou seja, onde haveria maior probabilidade estatística de ocorrências graves. Esta estratégia, aliada à maior conscientização dos motoristas, resultou em redução nos índices de acidentes e mortes em comparação aos anos anteriores. Foram registrados 127 acidentes, nos quais quatro pessoas perderam a vida. Em comparação a 2017, houve redução de 17% no número de acidentes, de 28% no número de feridos e de 20% no número de óbitos no local. Apesar da redução no número de ocorrências, três das quatro vítimas fatais ocorreram no domingo, último dia da operação, momento de retorno das famílias aos seus lares. Os motociclistas foram as maiores vítimas desse feriadão, quando dois morreram em acidentes. Houve ainda um óbito causado por ultrapassagem indevida e um atropelamento de pedestre onde o veículo se fugiu do local. Duas das mortes aconteceram na BR-101 e duas na BR-470. O trabalho de fiscalização da PRF foi intenso e resultou em 2.371 autos de infração e 5.690 flagrantes de excesso de velocidade por meio dos radares, um deles passou a 170 km/h na BR-280, em Mafra, onde a máxima é de 80 km/h. Apesar do rigor da lei seca, 91 motoristas foram flagrados dirigindo sob efeito de álcool e outros 642 ultrapassando em local proibido. Ainda durante a Operação Semana Santa, o combate ao crime apreendeu 827 quilos de maconha na BR-163, em Guaraciaba, e recuperou quatro veículos roubados.