A Polícia Civil, através da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI) de Criciúma, com o apoio da Delegacia da Comarca de Garopaba, cumpriu mandado de prisão de um homem de 54 anos, investigado pela prática de diversos estupros, ocorridos entre 2018 e 2019, tendo como vítimas criança de 10 anos e adolescentes, de 13 e 17 anos, em Criciúma.

Segundo o delegado da DPCAMI, Fernando Henrique Guzzi, a prisão foi realizada na zona rural de Garopaba, onde o suspeito se encontrava desde que deixou Criciúma, em setembro de 2019, após sofrer ameaças de morte de populares e familiares das vítimas.

Sob ameaças

Segundo apurado no inquérito, o investigado atraía os meninos e cometia os abusos em uma casa situada em área rural de Criciúma, mediante ameaças.

Alguns atos eram gravados e os vídeos serviam de chantagem para a prática de novos crimes contra os menores.

"A legislação prevê que qualquer ato sexual com menor de 14 anos, mesmo consentido, é considerado estupro de vulnerável, crime hediondo com pena que varia de 8 a 15 anos de reclusão", ressalta a autoridade policial.

Durante o cumprimento do mandado foram apreendidos dois aparelhos celulares e um notebook, os quais serão submetidos a perícia para busca de arquivos envolvendo pornografia infantil.