Presidente Lula e outras autoridades se manifestam sobre ataque à escola no PR, em que jovem foi morta

Karoline Verri Alves, de 16 anos, morreu no local | Foto: Reprodução Facebook

Por: Elisângela Pezzutti

19/06/2023 - 15:06 - Atualizada em: 19/06/2023 - 16:30

Após o ataque à escola no Paraná, na manhã desta segunda-feira (19), o presidente Lula se manifestou nas redes sociais: “Recebo com muita tristeza e indignação a notícia do ataque no Colégio Estadual Professora Helena Kolody, em Cambé, no Paraná. Mais uma jovem vida tirada pelo ódio e a violência que não podemos mais tolerar dentro das nossas escolas e na sociedade. É urgente construirmos juntos um caminho para a paz nas escolas. Meus sentimentos e preces para a família e comunidade escolar”, escreveu.

O vice-presidente, Geraldo Alckmin, também se manifestou, lamentando o caso: “Neste momento de dor, transmito meus sentimentos e orações aos familiares da vítima e à comunidade escolar cambeense”, declarou.

O governador Ratinho Junior (PSD) decretou luto oficial de três dias no Paraná e lamentou a morte da aluna: “Como governador e pai a minha solidariedade aos familiares nesse momento de dor tão profunda. Paraná está em luto”, disse o governador.

O ministro da Justiça, Flávio Dino, que participava de um evento no Rio de Janeiro, lamentou o caso e reforçou a necessidade de ações sobre as redes sociais: “Hoje vemos no Brasil a apologia à violência na palma das mãos dos jovens”, ressaltou.

O ministro da Educação, Camilo Santana, também lamentou a morte e o caso de violência na escola no Paraná: “Lugar de escola é lugar de paz, de acolhimento, de receber as crianças bem. Nós vamos ser implacáveis com todas as determinações do presidente para garantir tranquilidade numa parceria com estados e municípios brasileiro. É lamentável esse episódio ter acontecido”, disse Camilo.

 

Notícias no celular

Whatsapp