O presidente da OAB-SC (Ordem dos Advogados do Brasil de Santa Catarina) subseção Jaraguá do Sul, Gustavo Pacher, publicou um vídeo comentando a conduta do advogado Cláudio Gastão em uma audiência no caso Mariana Ferrer. Gastão aparece agindo de forma agressiva contra a vítima do suposto estupro.

Pacher destaca no seu Instagram que nenhuma forma de violência e nenhuma forma de intolerância podem ser admitidos. Ele enfatiza que o crime de “estupro culposo” não existe e que acompanhou com perplexidade a divulgação das imagens da audiência.

“Há um nítido excesso de atuação profissional contratado para a defesa dos interesses do réu, que extrapolou os seus limites de atuação para agredir a vítima daquele processo. O mérito da demanda será tratada ao tempo e modo adequados”, ressalta.

De acordo com o presidente da OAB-SC subseção Jaraguá do Sul, houve um erro na condução do ato por todos os envolvidos na condução do procedimento, o promotor de justiça Thiago Carriço de Oliveira e o juiz Rudson Marcos.

“A Ordem dos Advogados do Brasil de Santa Catarina instaurou um procedimento disciplinar há algumas semanas, assim como também o Conselho Nacional do Ministério Público e o Conselho Nacional de Justiça. Nenhuma forma de violência deve ser admitida e a nossa sociedade não tolera mais esse tipo de abuso”, frisa.

Ele reitera que apenas com o respeito a todos, fé de que as coisas podem ser diferentes e a atitude para que as pessoas façam a diferença é que a sociedade vai conseguir avançar.

 

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Gustavo Pacher (@gustavopacher) em