A Prefeitura de Jaraguá do Sul, por meio da Secretaria de Obras e Serviços Públicos, divulgou o balanço quadrimestral relacionados a trabalhos executados na cidade, boa parte deles dentro do mutirão lançado em janeiro com intuito de recuperar as áreas atingidas pelos fortes temporais ocorridos entre o final de 2015 e início deste ano. Entre as ações previstas e realizadas neste período inicial foram feitas operações tapa-buracos, patrolamento e macadamização de estradas, recuperação da pavimentação, limpeza de bocas de lobo, conserto em locais de erosões, limpeza de meios-fios e canteiros, recuperação de pontilhões, instalação de novas lixeiras, pintura de ruas, melhoria das faixas de pedestres, restauração das placas de identificação dos nomes das ruas e pintura de pontes. Foram atendidas 1.176 solicitações (resolvidas). Dentre elas, 843 recebidas através da Ouvidoria (PIC) e 333 recebidas diretamente na Secretaria de Obras. "Estamos satisfeitos porque por meio do mutirão conseguimos recuperar estradas, erosões, pintar pontes e fazer obras nos bairros da cidade, afetados pelas chuvas do ano passado e deste ano. Com o fim do mutirão, continuaremos com as obras necessárias em todos os bairros", avaliou o prefeito Dieter Janssen. Ao todo foram 305 KM de manutenção de ruas não pavimentadas como patrolamento, macadamização e limpeza, Já entre pavimentação sendo executada ou já com ordem de serviço 10 ruas foram beneficiadas com novo pavimento e recapeadas, num total de 6,03 KM em melhorias, nas quais foram investidos mais de R$ 8 milhões. Destaque para a Rodovia JGS 481 Gerhart Gum, no bairro Garibaldi, com extensão de 1650 metros e com custo estimado em mais de R$ 1 milhão de reais, e que está sendo asfaltada com recursos de convênio com a Agência de Fomento de Santa Catarina (Badesc). Já em fase de licitação está a futura Via Verde, na Ilha Figueira, com recursos Caixa, por meio do Ministério das Cidades, na ordem de R$ 4milhões, numa extensão de 818 metros. Recursos estes que também serão utilizados para pavimentar as ruas Oscar Schneider, no bairro Jaraguá 99, e Adelaide Toffol, na Tifa Martins. Ambas já estão com as respectivas ordem de serviço emitidas. No que se refere à pavimentação em concreto chama-se a atenção do acesso de 957 metros à Chiesetta Alpina, no Boa Vista, um dos pontos turísticos de Jaraguá do Sul, orçado em cerca de R$ 1 milhão, valor repassado através de convênio com o Ministério do Turismo. Ainda no mesmo bairro, também será feita a concretagem da rua Francisco Jacomini. Neste período foram recuperados ainda 12.451,23m² de pavimentação com lajotas e/ou paralelepípedos, em 47 ruas.da cidade com valor investido de R$ 39,8 mil. Drenagem – Para suprir a demanda causada pelos estragos da chuva em diversos sistemas de drenagem instalados na área urbana e rural jaraguaense, a Secretaria de Obras produziu 1262 tubos, entre os diâmetros 0,30; 0,40; 0,60; 0,80 centímetros; 1,00 e 1,50 metro. Deste montante foram colocados 753 tubos (ou 753 metros de tubulação) com valor investido aproximado de R$ 69 mil. Destaca-se o trabalho feito na rua Sophia Maria Wille Spredemann, no bairro João Pessoa, nos quais foram instalados 120 tubos de 1,50 metro de diâmetro. Já na Roberto Ziemann, Amizade, foram colocados tubos 24 tubos com diâmetro entre um e dois metros de diâmetros.. Erosões – Uma das maiores incidências após a chuva foi a ocorrência de erosões na cidade. Ao todo, 69 ruas em 24 bairros precisaram ser reparadas por conta do problema. Jaraguá Esquerdo, Centro, Jaraguá 99 e Barra do Rio Cerro foram algumas das localidades que registraram maior número de erosões em suas vias. Pontes e pontilhões – No primeiro de quatro meses um total de seis destas estruturas foram recuperadas, construídas e reconstruídas com valor investido de R$ 74.5 mil. Na Rodovia JGS 331 Quirino Lunelli, no bairro Ribeirão Grande do Norte foi feita a construção de ponte provisória (desvio). Estrutura similar foi feita na Rua Leopoldo Meyer, no Água Verde. Já na Vila Theodoro Kruger, em Três Rios do Norte a passarela foi reconstruida e na Tifa Lennert, no Garibaldi, prossegue a construção das cabeceiras. O local receberá um dos kits de transposição repassadas pela Defesa Civil do Governo do Estado, a exemplo da já mencionada Quirino Lunelli. Já no Água Verde o projeto da ponte de concreto ainda está em em fase de licitação; Canteiros – As praças, canteiros e trevos vem sendo conservados e revitalizados com adubação, plantio de flores de época e substituição de gramado. Trabalho que se estendeu a pelo menos dez ruas dos bairros Centro, Ilha da Figueira, Barra do Rio Cerro, Czerniewicz, Rau, Chico de Paulo, Vila Nova e Vila Lalau. Nos Barra do Rio Cerro, Vila Lenzi e Barra do Rio Cerro também ocorreu reparo de calçamento. Fonte: PMJS