O Ministério Público do Trabalho em Santa Catarina (MPT-SC) destinou mais de R$ 1 milhão para a Prefeitura de Criciúma investir em equipamentos médico-hospitalares para o combate à Covid-19 e manutenção dos 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), instalados no Hospital de Retaguarda do Rio Maina, que atendem a população da Região Carbonífera.

O recurso decorre de acordo judicial firmado pela Procuradoria do Trabalho no Município de Criciúma com uma agroindústria da região e destinado pelo órgão estadual ao Fundo Municipal de Saúde. A previsão é que, além da utilização para o funcionamento dos 10 leitos de UTI, o valor seja aplicado na implantação de outros 10 leitos no mesmo espaço.

"A destinação de mais de R$ 1 milhão pelo MPT ao Município de Criciúma possibilitará a compra de equipamentos médico-hospitalares para o enfrentamento da pandemia na região. As verbas resultantes da atuação judicial do MPT serão revertidas em favor da população local, reafirmando o compromisso em priorizar destinações de recursos para combate à Covid-19. O valor se soma aos mais R$ 338 milhões destinados pelo MPT em todo Brasil (valor revertido até 15 de março deste ano) para combate à pandemia", diz a procuradora do Trabalho, Ana Roberta Tenório Lins Haag.

"É um recurso muito importante para continuarmos atendendo a nossa população com qualidade e segurança no enfrentando da pandemia. São 10 leitos instalados e outros 10 que queremos viabilizar e com o auxílio de parceiros que entendem e querem ver o melhor para a população, a concretização dos projetos de saúde certamente serão bem sucedidos", destaca o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro.

Investimentos

Parte do valor desse acordo, aproximadamente R$ 340 mil já havia sido destinado ao Consórcio Intermunicipal de Saúde da Amrec (Cisamrec), em julho de 2020, para aquisição de kits de testes rápidos para detecção de Covid-19, destinação que também contemplou o município.

"Esse valor tem contribuído muito para o trabalho de enfrentamento ao coronavírus. Conseguimos comprar testes rápidos e outros utensílios para garantir o bem-estar e segurança da população", comentou o secretário de Saúde de Criciúma, Acélio Casagrande.

Centro de Reabilitação

Durante a pandemia, o município também investiu na criação de um Centro de Reabilitação Cardiopulmonar Pós-Covid, em anexo ao Hospital de Retaguarda do Rio Maina.

O projeto se tornou referência no Brasil por ser o primeiro a prestar atendimento pós-covid integralmente pelo SUS e por sua estrutura. No final do ano passado, foi apresentado ao Ministério da Saúde e também para o secretário de Saúde de Santa Catarina, André Motta Ribeiro.