Os prefeitos da Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Amrec) vão solicitar ao Governo do Estado que aumente o número de policiais militares e civis na região. Um ofício, aprovado durante reunião, nesta quinta-feira, será entregue ao governador Carlos Moisés na segunda-feira, em audiência prevista para as 18h, no Marista.

Durante assembleia ordinária da Amrec, os prefeitos receberam o delegado regional, Vitor Bianco Júnior, que tratou dos números da região. Hoje a Delegacia Regional de Criciúma conta com 153 policiais civis, enquanto a região de Araranguá tem 102. A regional de Tubarão está com 143 e, a de Laguna, 94.

Num comparativo populacional, só a cidade de Criciúma, tendo a cidade de Araranguá como base, deveria ter 180 policiais. Na comparação com Tubarão seriam 139, e na comparação com Laguna, 203 policiais civis.

"Precisamos que o governador se sensibilize com essa situação antes que a nossa região entre em colapso", comentou o presidente da Amrec e prefeito da Forquilhinha, José Claudio Gonçalves, o Neguinho.