Prefeito de Pescaria Brava é preso em operação “Mensageiro” do Gaeco

Por: OCP News Criciúma

06/12/2022 - 14:12 - Atualizada em: 06/12/2022 - 14:20

Na manhã desta terça-feira, dia 6, o Grupo Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO) e o Grupo Especial Anticorrupção (GEAC) do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) deflagram a operação “Mensageiro” para apurar suspeita de fraude em licitação, corrupção ativa e passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro no setor de coleta e destinação de lixo em diversas regiões de Santa Catarina.

 

Durante a operação, o prefeito de Pescaria Brava, Deyvisonn de Souza, do MDB, foi preso preventivamente. O político cumpria agenda em Brasília quando foi surpreendido pelo Gaeco da Capital Federal. Outro gestor detido é o secretário de Gestão e Fazenda, Glauco Gazola Zanella, de Capivari de Baixo.

 

Estão sendo cumpridos 15 mandados de prisão preventiva e 108 mandados de busca e apreensão nas regiões Norte, Sul, Planalto Norte, Vale do Itapocu, Vale do Itajaí, Alto Vale do Itajaí e Serra catarinenses. Também estão sendo bloqueados bens de 25 empresas e 11 pessoas físicas. Ao todo, são 96 alvos das buscas, envolvendo órgãos públicos, residências particulares e empresas.

 

Os mandados de busca e apreensão em órgão públicos objetivam colher provas relacionas a contratos nos seguintes 20 municípios: Lages, Imaruí, Pescaria Brava, Braço do Norte, Tubarão, Capivari de Baixo, Agrolândia, Imbituba, Ibirama, Presidente Getúlio, Três Barras, Corupá, Itapoá, Shoereder, Guaramirim, Papanduva, Balneário Barra do Sul, Major Vieira, Canoinhas, Bela Vista do Toldo.