Com informações do Diário Catarinense. Fontes próximas à direção da Petrobras informaram que a empresa estuda a possibilidade de reduzir o preço da gasolina até o final deste ano. A intenção seria equiparar o valor cobrado no Brasil ao custo internacional do combustível. As informações foram divulgadas pelo jornal O Globo. Os rumores ocorrem após a petroleira anunciar o Plano de Negócios de 2017 até 2021. Os preços da gasolina e do diesel foram reajustados pela última vez em setembro de 2015. “A principal diferença é que, se quisermos mudar o preço hoje, mudamos. Se quisermos mudar amanhã, mudamos. Avaliamos as condições de mercado. Não temos que perguntar nada a ninguém. Podemos fazer os movimentos que consultam os interesses da empresa. É decisão de natureza empresarial”, disse o presidente da Petrobrás Pedro Parente, que afirmou que, até a última reunião de diretoria, ainda não havia necessidade de reajuste. O jornal ressalta que a falta de previsibilidade na política de preços dos combustíveis afasta investidores, segundo especialistas. A colocação de preços de mercado é tida como necessária para que o Plano de Negócios da petroleira tenha sucesso. A empresa pretende vender ativos e atrair parceiros para diminuir o endividamento.