O policial militar acusado da morte do detento Vilmar Koch, ocorrida em janeiro de 2008 durante uma tentativa de fuga no Presídio Regional de Blumenau, foi condenado a seis anos de reclusão, a serem cumpridos inicialmente em regime semiaberto, em júri popular realizado nesta quarta-feira (26).

Segundo denúncia do Ministério Público, o PM atuava como guarda externo do presídio, quando o detento serrou uma das barras da porta da cela em que estava recolhido e seguiu para a parte externa.

Da guarita onde se encontrava, a uma altura aproximada de sete metros, o policial teria determinado ao preso que ficasse parado, mas o detento não obedeceu ao pedido e foi alvejado por dois tiros, levando-o à morte.

O agente público, condenado pelo crime de homicídio simples, pode recorrer à decisão em liberdade.

Quer receber as notícias no WhatsApp?