Nesta quinta-feira (20), o policial militar Fernando Palhano Lopes, de 54 anos, foi sentenciado a 20 anos de prisão, inicialmente em regime fechado, por ter matado a esposa Karla Silva de Sá Lopes, que era policial civil. O crime aconteceu em dezembro de 2017, em Itapema. Ele foi condenado por homicídio triplamente qualificado, feminicídio, motivo torpe, uso de recurso que dificultou a defesa da vítima e ocultação de cadáver.

 

Segundo a denúncia do Ministério Público, o réu efetuou um disparo de arma de fogo na cabeça da companheira por causa de ciúmes. O assassinato teria ocorrido dentro da residência do casal. Após matar a mulher, o policial militar enterrou o corpo na praia de Taquaras, em Balneário Camboriú.

Desde 2017, o homem está preso no 12º Batalhão da Polícia Militar, em Balneário Camboriú. A unidade prisional onde ele cumprirá sua pena ainda será definida. Lopes ainda pode recorrer da decisão, mas sem direito à liberdade.

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul