O policial militar da reserva que disparou contra os vizinhos e deixou uma mulher de 32 anos paraplégica em Biguaçu, Grande Florianópolis, foi preso na manhã desta sexta-feira (22), segundo informações da Policia Civil.

O caso aconteceu no último domingo (17) no bairro Sorocaba, e veio à conhecimento do público ao fim desta semana.

De acordo com as autoridades, a mulher estava com um grupo de amigos tirando fotos em uma estrutura metálica aos fundos de um terreno quando foi alvejada e atingida no ombro, caindo da estrutura.

Na versão apresentada pelas testemunhas, o policial teria efetuado quatro disparos contra o grupo. Segundo eles, não houve nenhuma discussão antes do crime.

O policial da reserva prestou depoimento na terça-feira (19), alegando que teria solicitado que o grupo se retirasse. Como não foi atendido, ele teria atirado para o alto como forma de advertência.

O terreno onde o crime ocorreu fica entre a casa do policial e a de um amigo da vítima. Antes do incidente, a mulher participava de um almoço na casa do amigo.

Segundo o delegado responsável pela investigação, Rodrigo Dantas, deve ser feita denúncia por tentativa de homicídio. Já havia registro de Boletins de Ocorrência contra o policial que, segundo vizinhos, andava armado pelas ruas do bairro.

Com informações do jornal Hora de Santa Catarina

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre Segurança Pública da região (Trânsito, Operações Policiais. etc...):

Whatsapp

Grupo OCP Segurança

Telegram

OCP Segurança