Policial civil recém-formada em Santa Catarina, Karla Silva de Sá Lopes, de 28 anos, saiu de casa em Itapema, no Litoral Norte, por volta das 7h30 de quarta-feira (6) para caminhar e não deu mais notícias. Seu desaparecimento é investigado pela Polícia Civil.

Karla é da última turma formada pela academia da Polícia Civil e deveria se apresentar até dia 12 deste mês para atuar em Otacílio Costa, na Serra catarinense. Ela possui cerca de 1,60m, olhos e cabelos castanhos e tem uma tatuagem na altura da costela direita.

O marido dela, o policial militar da reserva Luiz Fernando Lopes, foi quem registrou o desaparecimento na delegacia de Itapema. Ele disse que não sabe ao certo que roupa a esposa vestia, mas acredita que estava de shorts, camiseta regata e tênis. O casal tem um filho.

Testemunhas informaram à Polícia Civil que ela foi vista em um mercado em Itapema e o caso está sendo investigado pela DIC de Balneário Camboriú. Nenhum pedido de resgate foi solicitado e o marido desconhece qualquer ameaça que Karla tenha sofrido.