• PMs salvaram vida de criança engasgada;
  • Guaramirim foi atingida por vendaval;
  • Cidade ficou sem luz, sem internet e telefone;
  • Policial militar utilizou a manobra de Heimlich.

 

O vendaval provocado pelo ciclone extratropical atingiu grande parte da população na região. Mas, uma história de bravura e vitória se destacou em meio ao caos em Guaramirim. Uma guarnição da Polícia Militar salvou um bebê de um ano e três meses no início da noite de terça-feira (30).

O cabo Cassiano Soares de Brito e o soldado Josielcio Lecim estavam em serviço durante o vendaval. A guarnição realizou rondas pela cidade para verificar os estragos provocados pelo vento e percebeu que não havia energia, internet e telefone.

Ambos decidiram ficar em um ponto estratégico para caso alguém precisasse de ajuda. Então, eles estacionaram a viatura em uma praça na rua 28 de Agosto, no Centro. Por volta das 18h, um homem apareceu correndo e pediu por socorro.

“Ele falou que tinha uma menina engasgada e a família estava desesperada porque não conseguia ligar para os bombeiros. Nós fomos pela contramão e com o giroflex ligado”, comenta Lecim.

"Chegamos na casa localizada na rua Valentin Agostinho do Rosário e várias pessoas estavam apreensivas”, completa.

PMs salvam bebê

Foto: Fábio Junkes/OCP News

Rapidamente, os policiais militares conseguiram chegar no local e subiram as escadas do imóvel para falar com a mãe da pequena Sarah Vitória Floriano de Borba. O bebê estava totalmente imóvel e com os olhos arregalados.

“A Sarah já estava roxa e mole. Eu chamei os bombeiros, mas não deu por causa do temporal. O rapaz que passou aqui viu a viatura e saiu correndo. Eles atenderam muito rapidamente, porque a minha filha poderia ter morrido se não fosse Deus e esses policiais”, comenta Rosane Floriano, mãe da menina.

Após verificar rapidamente a situação e perceber que a criança estava sendo vítima de Ovace (Obstrução de Vias Aéreas por Corpo Estranho), o cabo começou a executar a manobra de Heimlich. Enquanto o procedimento era desenvolvido, os PMs foram em direção à viatura.

“Quando a gente chegou lá embaixo, ela começou a chorar. Ela pediu o colo da mãe, colocamos elas na viatura. Fomos para o hospital, chegamos em pouco mais de um minuto e entregamos a criança para a equipe de plantão”, descreve Brito.

Presentes para Sarah

No fim da tarde desta quinta-feira (2), os policiais militares retornaram para o local da ocorrência. Eles trouxeram uma boneca e um bichinho de pelúcia para a criança. Entre os relatos do ocorrido, sobraram lágrimas de muita emoção.

Foto: Fábio Junkes/OCP News

“Ter a minha filinha de volta foi um presentão pra mim. Não tem coisa melhor que ver um filho voltar a respirar e poder sentir ele nso braços da gente. A gente carrega uma criança por nove meses na barriga e perder desse jeito? Não, Deus é bom e enviou esses dois anjos”, agradece Rosane.

O policial militar que executou a manobra que salvou Sarah tem três filhos. Brito descreve que lembrou deles no momento em que estava socorrendo a menina e que o coração disparou quando ela começou a respirar novamente.

“Quando eu ouvi ela chorando, eu dei glória a Deus! Acredito eu que, se a gente não estivesse ali, talvez a história da Sarinha seria outra. Não há como explicar a sensação porque eu tenho filhos. É uma emoção muito grande ver ela aqui sã e salva”, comemora o cabo da PM.

 

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre Segurança Pública da região (Trânsito, Operações Policiais. etc...):

Whatsapp

Grupo OCP Segurança

Telegram

OCP Segurança