A partir do dia 12 de agosto, os policiais militares de Jaraguá do Sul e região vão contar com um novo acessório em seus uniformes. Em uma iniciativa do Comando-geral da Polícia Militar, os PMs terão uma câmera individual e vão gravar a sua atuação em ocorrências.

De acordo com o comandante do 14º Batalhão de Polícia Militar (14º BPM), tenente-coronel Márcio Leandro Reisdorfer, os policiais militares de Jaraguá do Sul já realizaram testes com o sistema. O equipamento visa dar mais transparência para o trabalho dos agentes na região.

“Iniciamos um projeto-piloto aqui no batalhão e agora as câmeras serão implantadas de maneira definitiva. Na 12ª Região de Polícia Militar, o batalhão escolhido foi o de Jaraguá do Sul. Cremos que vai dar uma lisura para o trabalho dos policiais nas ações”, comenta Reisdorfer.

As câmeras também têm o objetivo de qualificar as provas de práticas ilícitas e, deste modo, contribuir para a análise criminal. As gravações das câmeras dos policiais militares poderão ser utilizadas nos inquéritos da Polícia Civil e também em julgamentos.

Assim que uma ocorrência foi recebida pela guarnição através do sistema PMSC Mobile, as câmeras farão as gravações automaticamente. Depois, as imagens serão descarregadas no sistema e ficarão disponíveis para serem utilizadas quando necessário.

Após o uso, imagens das câmeras serão baixadas no sistema | Foto: PM/Divulgação

“É uma segurança para o policial. Durante a ocorrência, se alguém proferir algum desacato, algum impropério, atirar ou mesmo agredir o policial, a câmera vai estar gravando. Ela serve tanto para segurança jurídica da guarnição quanto para esclarecer algum procedimento”, afirma o comandante.

Compra com recursos do TJSC

Ao todo, foram adquiridas 2.425 câmeras no valor de R$ 3 milhões. O projeto inicial foi cotado anteriormente em R$ 6 milhões, mas houve um esforço para baratear a aquisição dos equipamentos. Além do dinheiro economizado, foram adquiridas 25% mais câmeras na compra.

As câmeras corporais foram adquiridas com recursos do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC). O projeto contou com a participação do Instituto Igarapé no desenvolvimento e pesquisa.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger