Iniciou na madrugada da última quarta-feira (25), em todas rodovias federais de Santa Catarina, a operação Corpus Christi, onde a Polícia Rodoviária Federal tem seu efetivo e fiscalização reforçadas até o final do domingo. A expectativa é de que o fluxo de veículos aumente entre 15% e 20% na saída para o feriadão e de 30% a 40% na volta. A diferença ocorre porque muita gente não emenda a folga e só pode viajar no fim de semana. Todos os cerca de 400 policiais rodoviários que atuam em Santa Catarina estarão empenhados na fiscalização de excesso de velocidade, ultrapassagens proibidas, trânsito pelo acostamento e consumo de álcool. A operação faz parte das ações do Maio Amarelo, campanha que visa chamar a atenção da sociedade sobre a conscientização da segurança no trânsito. A Polícia Militar Rodoviária Estadual (PMRv-SC) informou que não fará operação especial no feriado. A maior movimentação deve ser no domingo quando as pessoas retornam para suas casas, o que deve gerar um trânsito até 61% maior do que o registrado em dias normais entre Curitiba (PR) e Florianópolis, segundo projeções da Autopista Litoral Sul, administradora da rodovia. Dados em rodovias federais Conforme mostram os dados divulgados pela PRF, as mortes nas rodovias federais durante o feriadão de Corpus Christi diminuíram no ano passado em relação aos anos anteriores: *Em 2013, foram 296 acidentes com 166 mortos e nove feridos. *Em 2014 foram 214 acidentes com 129 mortos e dez feridos. *Em 2015 foram 253 acidentes com 146 mortos e oito feridos.