A Polícia Civil realizou a prisão do suspeito de ter matado um homem e incendiado uma casa em São Francisco do Sul, no Norte do estado. O caso aconteceu no dia 9 de setembro - na ocasião, os bombeiros, acionados para combater as chamas, acabaram descobrindo um cadáver no imóvel.

O suspeito foi localizado em Sorocaba, no interior de São Paulo, na última quarta-feira (6). Ele teve a prisão temporária decretada e será transferido para Santa Catarina, onde ficará à disposição da Justiça.

 

 

De acordo com o delegado Rafaello Ross, no dia do incêndio, os policiais constataram que a vítima apresentava escoriações e queimaduras superficiais, o que não seria suficiente para levá-la à morte. Assim, foi levantada a hipótese de que ela teria sido assassinada antes de a casa ser incendiada.

"O resultado do laudo pericial cadavérico confirmou que a linha de investigação inicial estava correta. De fato, a causa da morte não decorreu do incêndio e, sim, de agressões anteriores sofridas pela vítima. A partir da confirmação pericial, o trabalho de investigação foi intensificado", esclareceu o delegado.

A vítima era um morador de rua de 42 anos, natural de Curitiba. Com o passar das investigações, surgiram indícios de que um outro morador de rua, de 32 anos, teria praticado o crime após uma briga entre ambos.

Ele teria matado a vítima asfixiada e, em seguida, ateado fogo ao local para tentar ocultar o crime de homicídio.

 

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre Segurança Pública da região (Trânsito, Operações Policiais. etc...):

Telegram

Facebook Messenger