Um crime que chocou Joinville. A morte do advogado e consultor jurídico da Câmara de Vereadores de Joinville Maurício Eduardo Rosskamp na madrugada de quinta-feira (20) deixou a cidade mais populosa de Joinville em choque pela violência. Rosskamp foi encontrado morto com sinais de agressão por objeto contundente no bairro Paranaguamirim, zona Sul, bem distante de sua residência e ainda mais distante do local no qual seu veículo foi encontrado queimado, na zona Norte.

Na noite deste sábado (22), a Polícia Civil esclareceu o crime que, até então, era uma incógnita, embora a principal suspeita fosse de latrocínio – roubo seguido de morte.  A equipe da Delegacia de Homicídios prendeu uma das suspeitas de envolvimento na morte do advogado. Outras três pessoas – dois homens e uma mulher – são suspeitas de participação no crime e a polícia civil pediu neste sábado a prisão temporária de todos.

De acordo com o delegado Dirceu Silveira Júnior, responsável pela investigação, os quatro planejaram o assalto, que foi anunciado na rua Itajaí, no Centro da cidade. Porém, Rosskamp teria oferecido resistência e acabou sendo morto com golpes de pedras na cabeça. Além do carro, foram roubados R$ 500, relógio de pulso, celular e a aliança do advogado.

A jovem de 20 anos foi presa neste sábado no bairro Paranaguamirim, na zona Sul. Durante interrogatório, teria confessado integralmente o crime e apontado detalhes sobre a execução do assalto e da morte de Rosskamp.

--

Quer receber as notícias no WhatsApp?