A Polícia Militar de Criciúma prendeu, na noite deste sábado (19), um homem e uma mulher acusados de traficar drogas no bairro Cristo Redentor.

A Guarnição reforçada da PM realizava rondas pela região após receber a informação de um homem estaria portando um colete similar ao utilizado pela Polícia Militar. Assim que os policiais pararam a viatura em frente à residência do suspeito foi possível visualizar o mesmo jogando de sua janela diversos invólucros de entorpecentes.

A guarnição efetuou a entrada na residência, momento em que o homem disse "perdi perdi, estava picando drogas", segundo o Boletim de Ocorrência registrado. Logo após sua abordagem, foi localizado então 29 porções de substância semelhante à crack tipicamente embaladas para venda, além de uma porção de substância semelhante à maconha.

Além da droga os policiais apreenderam duas facas, uma balança de precisão, uma capa de colete tático, um simulacro de arma de fogo, um rolo de plástico, munição de calibre .38 e uma quantia de R$ 320,00 em espécie.

Tráfico na região era comandando por uma mulher

Ao ser questionado pelos policiais sobre a situação, o homem informou que efetuava a função de "baixar drogas", o que segundo a PM significa esconder os entorpecentes para alguém e também picar, embalar e vender.

O comando, segundo ele, era dado por um mulher de nome com inicial T, já conhecida no meio policial pelo crime de tráfico de drogas. O indivíduo informou que T era a sua "patroa" e que o tráfico de ambos "estralava", ou seja, vendia muita quantidade de droga em pouco tempo.

Droga escondida na casa de vizinhos

Na ocorrência a guarnição acionou a equipe K9, para realizar o faro na região. Ao saber da situação, o masculino informou que haveria mais uma porção de maconha em seu quarto e que no terreno ao lado haveria mais droga, fato constatado pelo cão Flecha, localizando mais quatro porções médias de substância semelhante à maconha, uma porção de substância semelhante à crack e uma porção de substância semelhante à cocaína.

Questionado se haveria mais alguma coisa ilícita na casa, apontou o telhado da casa vizinha e informou que lá teria mais crack, fato este confirmado pela guarnição, que localizou sete porções de substância semelhante à crack.

O homem ainda acabou informando que um ferro velho próximo a casa de T seria o seu local de guardar outras quantidades de droga. Logo após dar voz de apreensão, a equipe policial se deslocou até a casa da suspeita, lhe dando também voz de prisão.

Já no ferro velho os policiais encontraram uma mochila com diversas embalagens para acondicionar drogas, além de 61 porções de substância semelhante à cocaína. Ambos foram conduzidos pelos policiais.

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp