O 14ºBPM (Batalhão de Polícia Militar) lançou o programa Estudante Cidadão em Jaraguá do Sul. A cerimônia ocorreu na Escola Municipal de Ensino Fundamental Professor Francisco Solamon, no bairro Santo Antônio, a primeira a receber a iniciativa na cidade.

Com a cooperação da comunidade escolar, o programa busca resgatar referenciais de paz e civismo em locais de vulnerabilidade social. Os policiais militares vão até a escola para promover atividades que visam estimular valores positivos.

Os PMs vão recepcionar as crianças e os responsáveis no portão da escola, organizar a entrada dos alunos em formação, realizar cerimônias cívicas com canto de hino, além falar sobre prevenção à violência no ambiente escolar.

“A segurança pública na escola será discutida com o corpo pedagógico. A ideia é auxiliar no processo educacional de tal forma que as crianças se sintam seguras. Com isso, a gente vai fomentar a cultura da paz para que seja inimaginável um aluno pensar em agredir um professor”, destaca o coordenador de redes de prevenção do 14º BPM, capitão Antonio Benda Rocha.

O programa vai atuar com os alunos de 19 turmas do 5º ano da escola nos períodos matutino e vespertino. O objetivo do Estudante Cidadão é prevenir a violência na unidade escolar, que acaba influenciando negativamente no rendimento dos estudantes.

O comandante do 14º BPM, tenente-coronel Márcio Leandro Reisdorfer, afirma que um dos focos do Estudante Cidadão, além de resgatar o civismo, é fazer da escola e das imediações um ambiente seguro para todos os alunos.

“Além do resgate de valores, a circulação de policiais nas imediações vai trazer mais segurança para comunidade. A gente está investindo no futuro e esse com certeza é um bom investimento. A gente investe nas redes de prevenção para diminuir os índices lá na frente”, comenta Reisdorfer.

Parceria com a Polícia Militar

O prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli, lembra que a Prefeitura realiza diversas parcerias com a Polícia Militar, seja através de convênios na segurança pública ou mesmo nas redes de proteção, como o Proerd e, agora, com o programa Estudante Cidadão.

“Acredito que, com a implantação do programa Estudante Cidadão, a Escola Municipal de Ensino Fundamental Professor Francisco Solamon nunca mais será a mesma. Teremos o resgate do civismo e da cidadania. É isso que precisamos para ter respeito ao próximo”, afirma Lunelli.

O diretor da escola, Marcelo Feder, espera que os alunos tenham uma mudança de pensamento, valorizando o bom comportamento, deixando claro para as crianças o que é certo e o que é errado. Com essa postura, Feder espera que elas façam boas escolhas para o futuro.

“A gente sabe que leva um tempo para as crianças absorverem esses ensinamentos e aprenderem o que é correto e mudar o seu comportamento. Mas elas podem aprender a ter atitudes positivas em coisas simples, como jogar o lixo no lugar correto”, reflete o diretor.

O projeto deve ser implantado em escolas municipais e estaduais.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger