A Polícia Militar atendeu 19.637 ocorrências em 2018, em Jaraguá do Sul. Foram 1.626 a mais do que em 2017, quando foram registrados 18.011 casos.

De acordo com 14º Batalhão de Polícia Militar (14º BPM), que fez o levantamento dos seis tipos de crimes mais graves cometidos no município ao longo do ano, a principal preocupação são as tentativas de homicídio, foram 26 casos, e violência doméstica, mais de 300 casos.

“O aumento de eventos necessariamente não alarma, mas reflete a nossa capacidade de atender a comunidade”, afirma o chefe da Seção de Comunicação do 14º BPM, major Aires Volnei Pilonetto, ao destacar que o batalhão pretende desenvolver estratégias para tentar minimizar essas ocorrências.

Em 2018, ocorreram seis homicídios na cidade. Em 2017, houve um a mais: foram sete. De acordo Pilonetto, esse é um tipo de ocorrência volátil, difícil de ser administrada pelo baixo número de casos. “Chama a atenção é quatro desses homicídios ocorreram durante casos de violência doméstica”, comenta Pilonetto.

Dois casos em que as mulheres esfaquearam os maridos ocorreram logo no início do ano. Dois feminicídios, um deles seguido de suicídio, também foram anotados pela PM no decorrer do ano na cidade. Um caso foi relacionado com uma suposta vingança e o sexto com o tráfico de drogas.

Quanto aos casos de violência doméstica, a Polícia Militar atendeu 336 ocorrências em 2018, uma variação de 2,75% em comparação ano anterior, quando foram anotados 327 casos.

Para Pilonetto, é um crime de difícil combate, pois os conflitos que geram a violência ocorrem em sua maioria dentro das residências, ou seja, fora do olhar ostensivo das guarnições.

“Diminuir esse número é um desafio para a sociedade. O que a PM fez para combater os casos de violência doméstica foi a criação da Rede Catarina. O Judiciário também busca diminuir esses conflitos através do projeto Paz nos Lares e a gente sabe que a assistência social faz um trabalho importante. E as pessoas que estão em suas casas precisam procurar a paz”, destaca o oficial.

Dos seis tipos de ocorrências analisadas nesta reportagem, a que apresentou uma alta considerável foi na de tentativa de homicídio.

Em 2018, as ocorrências somaram 26 ocorrências, um total de 73% de casos a mais do que foram registrados em 2017, quando ocorreram 15 tentativas de assassinato em Jaraguá do Sul.

“Esses casos de tentativa de homicídio sempre resultam de um desentendimento ou de uma briga entre familiares, ou seja, muitos dos casos envolvem ocorrem nas residências e entre casais. A maior parte das tentativas também tem armas brancas como facas, foices, facões e marretas utilizadas nos crimes”, descreve Pilonetto.

Tráfico aumentou, mas roubos e furtos caíram

Os casos de tráfico de drogas aumentaram 13% em um ano. Em 2018, a Polícia Militar realizou 273 ações contra a venda de drogas contra 241 ocorrências anotadas em 2017.

Pilonetto conta que o aumento de ocorrências deste tipo está diretamente ligado à pró-atividade da tropa, que se empenha em identificar os fornecedores através das denúncias ou mesmo em abordagens a usuários.

As ocorrências contra o patrimônio também apresentaram queda. A de furtos, quando não há emprego de violência, caíram cerca de 8% entre 2018 e 2017, quando foram registrados 718 e 781 crimes.

Com números mais acentuados, o número de roubos teve queda. Em 2017, foram registradas 101 ocorrências contra 62 casos em 2018, ou seja, uma queda de 38% no período de um ano.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?