A Polícia Civil de Morro da Fumaça instaurou inquérito policial para apurar a prática de crime de estupro de vulnerável, no âmbito familiar.

A vítima, à época com oito a nove anos, confessou ter sido abusada pelo amante do próprio avô e ainda obrigada a assistir o ato sexual entre eles, de 62 e 60 anos.

A vítima, atualmente com 13 anos, procurou a delegacia, acompanhada da mãe, em fevereiro deste ano, para denunciar o abuso. O avô chegou a mandar um áudio a ela pedindo perdão.

“As violências consistiram na obrigação de ela assistir as cenas de sexo, bem como na realização de sexo oral na menina por parte desse indivíduo e também na obrigação de ela realizar sexo oral nele, friso, quando tinha entre oito e nove anos. Outros atos foram novamente praticados nas mesmas circunstâncias”, relata o delegado Ulisses Gabriel.

Os crimes ocorreram na casa do amante para onde ela era levada pelo próprio avô. Segundo a autoridade policial, o inquérito policial já está bastante avançado.

 

 

 

Imagem Meramente Ilustrativa