No final da manhã desta quinta-feira, a Polícia Civil, por meio da 1ª Delegacia de Polícia de Criciúma, apreendeu em flagrante um dos envolvidos em diversos crimes de estelionato praticados contra moradores da cidade.

Segundo a Polícia Civil, aproveitando do isolamento social, a ação criminosa se inicia com uma ligação para a casa da vítima, em sua grande maioria idosas, afirmando que o cartão bancário foi clonado.

Após ludibriar o idoso e capturar as senhas, através do telefone, os criminosos pedem às vítimas para colocar os cartões junto a uma carta escrita de próprio punho e entregá-los a um representante do banco ou policial que passará logo em seguida em sua residência.

De posse dos cartões (chip íntegro) e das senhas das vítimas, os criminosos dilapidam todo o dinheiro depositado na conta bancária, através de saques e compras fraudulentas em outros estados.

Prisão

Por volta das 11h30min desta quinta, em um hotel no bairro Nossa Senhora da Salete, após longo monitoramento, a Polícia Civil capturou o suspeito em flagrante, no momento em que saía para enganar mais uma vítima idosa, moradora do bairro Imigrantes.

Com o abordado, foi encontrada uma carteira nacional de habilitação falsa com o nome de "Lucas Ferreira da Costa". No quarto do hotel do investigado, foram localizados diversos cartões de créditos, uma relevante quantia em dinheiro, diversas “maquininhas” de cartões bancários e até drogas para consumo.

As investigações seguem em curso de inquérito policial.

Alerta

"Por último, impende ressaltar à população que as instituições bancárias não aplicam esse tipo de procedimento quando há clonagem de cartões. O banco nunca solicita o recolhimento do cartão. Assim, caso tenha dúvidas acerca da segurança da sua conta, entre em contato pessoalmente com os representantes do seu banco e, caso seja informado através de ligação, não forneça sua senha", orienta a Polícia Civil.

 

 

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp