Foto: Polícia Civil/Divulgação
Foto: Polícia Civil/Divulgação

A Polícia Civil de Araquari, no Norte catarinense, concluiu inquérito policial que investigou o atropelamento de um casal de haitianos, ocorrido na madrugada do dia 23 de dezembro de 2019.

O condutor do veículo foi indiciado por homicídio doloso consumado e tentado, além do crime de aborto.

 

 

No dia do atropelamento, o casal de haitianos andava pela calçada da rodovia SC-280, em Araquari, quando foi violentamente atingido - pelas costas - por um carro.

Após o acontecido, o motorista não parou para prestar socorro - ele seguiu pela rodovia e apagou os faróis para evitar ser identificado.

As vítimas foram socorridas pelo Corpo de Bombeiros, mas o homem faleceu no local, e a mulher, que estava no sexto mês de gestação, sobreviveu, porém com diversas fraturas e perdeu o bebê.

Investigações

Iniciadas as investigações, a Polícia Militar conseguiu localizar o veículo escondido em uma residência. O carro estava coberto para ocultar os danos causados pelo acidente.

Foi determinada a apreensão do veículo e a realização de exames periciais pela Polícia Civil. A análise das câmeras demonstrou que não havia qualquer outro veículo na via ou mesmo outras pessoas que pudessem colocar o condutor em risco em razão de ele ter atropelado o casal.

Julgamento

Durante as investigações, foi feito o pedido de prisão preventiva do condutor, mas o Ministério Público e o Judiciário optaram por impor apenas medidas restritivas ao autor do crime.

Terminada o inquérito, os autos foram enviados ao Poder Judiciário, onde o Ministério Público, concordando com as conclusões da Polícia Civil, ofereceu denúncia para que o condutor seja julgado pelo Tribunal do Júri.

 

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre Segurança Pública da região (Trânsito, Operações Policiais. etc...):

Whatsapp

Grupo OCP Segurança

Telegram

OCP Segurança