A Polícia Civil finalizou o inquérito policial que investigava diversos crimes de falsificação de documentos e estelionatos, praticados por meio de organização criminosa, sediada em um escritório, no Distrito de Rio Maina, em Criciúma, nos anos de 2018 e 2019. As vítimas eram de diversos estados.

Segundo a Polícia Civil, o “modus operandi" consistia em criar empresas falsas em nome de “laranjas” e efetuar compras das vítimas.

“Então, de posse das mercadorias, as quais nunca pagaria, revendia a terceiros de boa fé como se fossem produtos de leilão. Para tanto, constatou-se que havia uma organização criminosa em funcionamento com tentáculos em diversos estados brasileiros. Empresas utilizadas ADEMAX COMERCIO e REPRESENTAÇÕES e AUTO MECÂNICA DF LTDA”, comunicou a Polícia Civil.

Durante a investigação, realizada pela 1ª Delegacia de Criciúma, diversos bens foram recuperados e restituídos às vítimas. Cinco pessoas foram indiciadas pelos diversos crimes de estelionato, falsidade documental e ideológica e participação em organização criminosa.

 

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre Segurança Pública da região (Trânsito, Operações Policiais. etc...):

Whatsapp

Grupo OCP Segurança

Telegram

OCP Segurança