A Polícia Civil investiga o caso do desaparecimento do taxista de Jaraguá do Sul Allan Tietz, 24 anos. De acordo com o delegado Eric Issao Uratani, titular da Divisão de Furtos e Roubos, conta que dois homens são suspeitos de cometer o crime. No fim da tarde desta sexta-feira (24), Eric desmentiu os boatos de que a polícia havia prendido a dupla, mas contou que as investigações seguem no sentido de confirmar as suspeitas e buscar mais provas da autoria do crime. “Dois homens foram identificados como suspeitos de cometer o crime, mas não sabemos o paradeiro deles, se estão em Curitiba, no Paraná, ou em Santa Catarina. Eu não vou adiantar muita coisa, mas chegamos nessas duas pessoas através de testemunhas, pessoas próximas das daquelas que pediram essa corrida de táxi. Posso dizer que eles não são de Jaraguá do Sul e que estavam morando aqui há um tempo”, revela o delegado, ao comentar que a vítima precisa ser encontrada para saber o que houve e qual a tipificação de crime será dada. Policiais civis foram enviados para Joinville para ajudar nas buscas a Allan. O celular do jovem deu a última localização em Pirabeiraba, na zona Norte da cidade, e os esforços para encontrar o taxista estão concentradas naquela região. Segundo Nelson Tietz, pai do jovem desaparecido, no fim da tarde as buscas estavam sendo realizadas em Garuva. Taxistas de Jaraguá do Sul, Joinville e Garuva auxiliam na varredura. Nelson estava na cidade desde as 16h para fazer buscar o paradeiro do filho.
Taxista saiu de casa, no bairro Três Rios do Sul, por volta das 17h de quarta-feira | Foto Reprodução/Facebook
“Uma infinidade de pessoas está mobilizada nas buscas ao meu filho. Além dos taxistas de Jaraguá do Sul, Garuva e Joinville, há muitos voluntários. São pessoas que eu nem conheço e nem me conhecem. Eu sei que há muitas pessoas que estão rezando e torcendo para encontrar o Allan. Eu só tenho a agradecer para todas elas”, explica Nelson. “Agora, nossas buscas estão reforçadas e nós temos que achar o Allan hoje”, completa. Allan foi chamado para uma corrida até Curitiba no fim da tarde desta quarta-feira (22). Nelson conta que o taxista saiu de casa, no bairro Três Rios do Sul, por volta das 17h e não deu mais notícias. O veículo utilizado para fazer a corrida, um Renault Logan, foi encontrado em Curitiba, nas proximidades da rodoviária. O automóvel estava depenado, sem as rodas e com sangue no banco do motorista, na coluna do veículo e no freio de mão.
Automóvel estava com sangue no banco do motorista, na coluna do veículo e no freio de mão | Foto Divulgação
LEIA MAIS  - “Nós temos que encontrar o Allan hoje”, diz pai de taxista desaparecido – Pai busca taxista desaparecido, mas só encontra o carro dele em Curitiba