Polícia Civil registra queda no número de latrocínios e aumento no cumprimento de mandados em 2023

Foto: Polícia Civil/Divulgação

Por: Claudio Costa

28/06/2023 - 15:06 - Atualizada em: 28/06/2023 - 15:46

Em Santa Catarina, o número de latrocínios caiu em 66% – de 9 para 3 – até o dia 26 de junho, em comparação ao mesmo período de 2022, e a quantidade de mandados de prisão aumentou 41,35%, com 129 cumprimentos. Os números são da Diretoria de Inteligência da Polícia Civil, que cumpriu 482 mandados de busca e apreensão – 45,52% a mais.

Ao todo foram realizadas 77 operações policiais, envolvendo 47 delegacias de polícia. Junho foi o mês com o maior número de operações, 22 no total. O levantamento foi realizado pela Diretoria de Inteligência da PCSC.

O governador Jorginho Mello destacou os investimentos feitos na Segurança Pública. Para a Polícia Civil foram destinados R$ 24 milhões. Ao longo do primeiro semestre de 2023, foram entregues 220 viaturas descaracterizadas, 646 estações de trabalho e 268 webcams.

“Segurança Pública está entre nossas prioridades. É preciso investimento contínuo para ter uma polícia cada vez mais eficiente e a serviço da população, como é a nossa Polícia Civil”, ressaltou o governador.

Para o delegado Ulisses Gabriel, a performance se deve à motivação das equipes, qualificação profissional – foram mais 1,2 mil capacitações realizadas pela Acadepol – e a chegada dos novos equipamentos.

Se considerarmos o número de operações por Diretoria, a Diretoria de Polícia do Litoral se destaca com a realização de 29 operações, seguida pela Diretoria de Polícia do Interior, com 14; Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic) e Diretoria de Polícia da Grande Florianópolis, com 12 operações cada. A Diretoria de Polícia Fronteira (Difron) somou 10 operações.

Nas análises de desempenho por Delegacia Regional de Polícia, a DRP de Laguna aparece na primeira posição com a efetivação de 13 operações, seguida pela DEIC – que realizou 12. A Diretoria de Polícia da Grande Florianópolis (DPGF) aparece em terceiro lugar com a 9 operações, apenas na Capital. Também se destacaram as Delegacias Regionais (DRPs) de Lages, Xanxerê, Tubarão e Brusque.

Conforme dados divulgados pela Diretoria de Inteligência da PCSC, a DIC de Laguna e a DIC de Tubarão lideram a lista de operações por delegacia, com cinco operações cada. A Delegacia de Polícia da Comarca de Bom Retiro e Florianópolis aparecem em terceiro e quarta posição com quatro operações cada.

A maioria das operações, cerca de 23,38%, foram consideradas complexas, sensíveis e de alto risco. A Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (CORE) foi acionada em 15,5% do total de operações, a Coordenadoria de Operações com Cães esteve presente em 46,7% das ações e o SAER foi acionado para apoiar operações em 9,09%.

Notícias no celular

Whatsapp

Claudio Costa

Jornalista pós-graduado em investigação criminal e psicologia forense e pós-graduando em perícia criminal.