Uma quadrilha especializada no chamado “Golpe do Bilhete Premiado” é procurada pela Polícia Civil de Santa Catarina. Valdesir Schreiber e Lidiomar Sardá, que se encontram foragidos, atuam em diversas cidades pelo Estado. Golpes envolvendo a dupla foram confirmados em Joinville, Gaspar, Indaial e Itapema.

Uma operação de busca foi deflagrada pela Polícia Civil na manhã desta terça-feira (22), em Balneário Camboriú, no Litoral Norte de SC, com auxílio de policiais da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Joinville e da Delegacia da Comarca de Balneário Camboriú.

Foram cumpridos mandados nas residências dos envolvidos. A polícia apreendeu joias, bilhetes de loteria, comprovantes de aposta, documentos de diversas pessoas e 16 aparelhos celulares. Os dois suspeitos não foram localizados e estão com mandado de prisão em aberto.

Joias, bilhetes de loteria, comprovantes de aposta, documentos de diversas pessoas e celulares apreendidos pela Polícia Civil | Foto Polícia Civil/Divulgação

Crime

Segundo o delegado Rodrigo Bueno Gusso, responsável pela operação, um dos golpistas aborda as vítimas, preferencialmente idosos, nas proximidades de instituições financeiras. Ele se passa por uma pessoa do interior, simples e de baixa instrução. O criminoso fala ter sido sorteado na Quina, mas afirma que não consegue sacar o valor ou que estaria sem documentos.

Um segundo envolvido no crime se aproxima, normalmente bem vestido, perguntando se estão precisando de ajuda. Inteirado da situação, o estelionatário finge ligar para um conhecido da Caixa Econômica Federal ou para uma casa lotérica, que confirma os números do suposto “bilhete premiado”. A partir daí, o segundo envolvido se mostra interessado e faz uma proposta para a vítima, de comprarem o bilhete do primeiro golpista.

Depois de muita conversa, os criminosos convencem a vítima, que acaba sacando o dinheiro e entregando aos criminosos. Normalmente, os golpistas aplicam os golpes em cidades diferentes do lugar onde estão morando.

Denúncia

Qualquer informação sobre o paradeiro de Lidiomar Sardá e Valdesir Schreiber ou sobre os golpes aplicados pode e deve ser comunicada para a Polícia Civil através do Disque Denúncia 181 ou pelo Whatsapp (48) 98844-0011.

Quer receber notícias no WhatsApp? Clique aqui.