Polícia Civil prende homem que matou avô que defendeu a neta de tentativa de feminicídio

Foto: Polícia Civil/Divulgação

Por: Claudio Costa

16/03/2023 - 08:03 - Atualizada em: 16/03/2023 - 08:42

Um homem, de 35 anos, foi preso pela Polícia Civil por do homicídio contra um homem, de 56, em Belo Horizonte em Minas Gerais. O mandado de prisão foi cumprido por agentes nessa terça-feira (14).

A vítima foi morta ao defender a neta de criação de uma tentativa de feminicídio. O crime ocorreu no dia 4 deste mês, no bairro João Pinheiro. O homem foi morto a pauladas.

“Essa trágica história tem como pano de fundo, mais uma vez, a violência contra a mulher. Ele [suspeito] não se conformava com o fim do relacionamento e insistia em retomar a sua relação com a vítima do feminicídio tentado. Quando seu avô veio a intervir, acabou sendo vitimado com diversas pauladas”, destaca a chefe do Departamento Estadual de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa, Letícia Gamboge.

“O investigado e vítima consumada eram amigos. Tanto é que, no dia dos fatos, o suspeito foi à casa da vítima consumada, acabou se deparando com a neta dessa vítima e tentou reatar o relacionamento”, conta o chefe da Divisão Especializada em Investigação de Crimes Contra a Vida, delegado Frederico Abelha.

Conforme apurado pela equipe da 6ª Delegacia Especializada de Homicídios Noroeste do DHPP, o suspeito teria encontrado a ex-namorada, de 27 anos, e tentado uma reconciliação. Eles teriam terminado o relacionamento que durou cerca de quatro meses.

Após a recusa da mulher, vítima e neta se deslocaram até um bar próximo. Pouco tempo depois, o suspeito chegou ao local e agrediu a ex-namorada com um lata de cerveja, fazendo-a perder momentaneamente os sentidos.

Diante da agressão, frequentadores do bar expulsaram o homem do local. O suspeito teria ido então até as imediações de um campo de futebol e retornado com um pedaço de madeira. Ao perceber a nova aproximação do ex, a neta advertiu o avô.

“Como eles já eram amigos, frequentavam o mesmo bar há um bom tempo, o avô falou que iria conversar com ele [investigado] para encerrar o assunto”, conta o delegado que coordena as investigações, Lucas Alves.

Mesmo com os pedidos da neta para não ir ao encontro do ex-namorado, a vítima prossegue com a ideia de resolver o problema de forma amistosa, sendo atingida pelo suspeito com vários golpes na região da cabeça. Ele ainda tentou atacar a ex-namorada, que estava dentro do bar, mas ela conseguiu se defender atingindo-o com uma garrafa.

Além do homicídio qualificado, o suspeito poderá responder criminalmente pela tentativa de homicídio qualificado contra a ex-namorada.

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre segurança pública da região (acidentes de trânsito , ações policiais):

Whatsapp

Grupo OCP Segurança

Telegram

OCP Segurança

Notícias no celular

Whatsapp

Claudio Costa

Jornalista pós-graduado em investigação criminal e psicologia forense e pós-graduando em perícia criminal.