Após o recebimento de denúncias dando conta de que dois fiscais da Secretaria de Planejamento da Prefeitura de Porto Belo estariam solicitando valores para liberar o Habite-se de obras no município, a Polícia Civil instaurou Inquérito Policial para apurar o crime de corrupção.

Na investigação, foram ouvidos construtores que confirmaram as suspeitas de solicitação de valores por parte dos dois servidores. Diante disto, representou-se pela expedição de mandado de busca e apreensão à Justiça nas residências dos investigados e nos locais de trabalho junto ao órgão público.

Na última sexta-feira (22), os fiscais efetuaram uma vistoria na obra de um destes construtores ouvidos, ocasião em que a vítima efetuou a gravação da conversa revelando um pedido dos servidores, no valor de R$ 3 mil, para expedir o Habite-se. Os investigados marcaram, então, de voltar ao local horas depois para receber o dinheiro.

A Polícia Civil realizou uma operação, fez a abordagem e prendeu os dois em flagrante após ambos receberem o montante. No momento, eles utilizavam um carro da Prefeitura e foram autuados por corrupção passiva, com pena prevista de 2 a 12 anos de reclusão.

As investigações continuam para apurar se houve outras vítimas, além da análise do material apreendido.

Receba as notícias do OCP no seu WhatsApp: