Nesta segunda-feira, policiais da Delegacia de Orleans deram cumprimento ao mandado de prisão preventiva do suspeito de roubo ocorrido na noite de quarta-feira, na loja Imperial Bebidas, no centro de Orleans.

Segundo a Polícia Civil, o autor estava de máscara e capuz e usou uma pistola para ameaçar a vítima, proprietário da loja, levando seu aparelho celular e R$ 120 do caixa.

No dia seguinte ao assalto, um policial militar o reconheceu. Ele havia sido abordado em atitude suspeita dois dias antes. Com a informação repassada pela Polícia Militar, a Polícia Civil iniciou as investigações e coletou provas da autoria delitiva.

Após manifestação do Ministério Público, o Poder Judiciário de Orleans decretou a prisão preventiva do assaltante, requerida pelo delegado. A ordem foi cumprida no centro da cidade e, na sequência, foi realizada busca na residência.

Interrogado, o indiciado foi encaminhado ao Presídio Santa Augusta.

"Quando condenado, deverá receber uma pena de 10 a 17 anos de reclusão. O roubo à mão armada é crime hediondo e o indiciado é reincidente, devendo atingir benefícios prisionais apenas quando cumprida a maior parte da pena. O aparelho celular da vítima foi recuperado. A arma do crime não foi localizada na residência, alegando o autor que se tratava de simulacro (arma “fake”), descartado em matagal próximo aos fatos. Apesar de buscas realizadas na área de mata, não foi encontrado", complementou a corporação.