A Polícia Civil realizou, nesta quarta (26) e quinta-feira (27), a Operação Midas, desencadeada no âmbito do Sistema Único de Segurança Pública (Susp) em parceria das policiais estaduais e coordenada pelo Ministério da Segurança.  O objetivo da ação é tirar de circulação as pessoas que causam sensação de insegurança à população. Ao todo, 13 pessoas foram presas em Jaraguá do Sul, Guaramirim e Schroeder. De acordo com o delegado titular da Divisão de Furtos e Roubos, Leandro Sales, foram apreendidas duas armas e uma quantidade de drogas não contabilizada até o fim dessa reportagem.

Sales destaca que o trabalho de preparação para a operação começou no início da semana. Foram cumpridos treze mandados de prisão e um de busca e apreensão. Os policiais identificaram pessoas que estavam foragidas e que não estavam sendo encontradas durante as diligências feitas pelos policiais civis e a “Nós fizemos uma seleção de alvos e também a coleta de informações, para saber se esses indivíduos realmente estavam na cidade. Se não estavam e sabíamos do paradeiro, repassamos as informações para a delegacia da respectiva cidade”, comenta Sales.

O delegado da DFR destaca que o número de prisões em Jaraguá do Sul é menor que em outras cidades de Santa Catarina porque há um trabalho rotineiro da Polícia Militar durante o trabalho ostensivo em tentar localizar foragidos da Justiça. Também há o trabalho feito pela Polícia Civil em localizar os condenados assim que eles são expedidos os mandados de prisão.