Adolescente deve passar por exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal, em Jaraguá do Sul. | Foto Eduardo Montecino/OCP News

Adolescente deve passar por exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal, em Jaraguá do Sul. | Foto Eduardo Montecino/OCP News

A Polícia Civil está investigando mais um caso de estupro em Corupá, no qual uma adolescente de 15 anos afirma ter sofrido o abuso cometido por dois homens. Nesta sexta-feira (19), uma policial civil tomou o depoimento da vítima.

De acordo com o responsável pela delegacia, Toni Isperling Rodrigues, os esforços da investigação devem ser concentrados na coleta de provas por meio de câmeras de segurança e em outras oitivas.

Durante o depoimento, a jovem afirmou que estava na rua Getúlio Vargas, no Centro. Ela aguardava o início de um curso quando teria sido abordada por dois homens em um Volkswagen Jetta. O motorista é branco e o passageiro, negro.

A dupla a forçou a entrar no veículo e a levou para um lugar ermo. A adolescente não soube descrever para onde foi levada. Lá, ela sofreu a violência sexual e logo depois foi deixada às margens da BR-280.

Após a tomada do depoimento, ela recebeu uma guia para fazer um exame corpo de delito no Instituto Médico Legal, em Jaraguá do Sul.

“Após o estupro, ela deveria ter sido levada até uma delegacia para registrar o caso. Depois, receberia a guia para ir para o IML, mas isso não aconteceu. O fato dela ir fazer o exame agora pode atrapalhar as investigações”, explicou Toni.

O policial civil segue em busca das câmeras de segurança que ficam próximas do local onde a adolescente foi abordada. Elas poderão ajudar a identificar a placa do veículo usado pelos dois homens ou mesmo revelar a identidade deles.

Denúncias e outras informações sobre o crime podem ser feitas para a Polícia Civil no número (47) 3726-9483.

Retrato falado de estuprador

Há cerca de três meses, a Polícia Civil registrou um outro caso de estupro em Corupá. Uma adolescente de 17 anos sofreu abuso no dia no dia 18 de julho. A descrição dada pela vítima é de um homem de aproximadamente 20 anos, magro e de pele negra.

O estuprador tem 1,65 metro, usa brinco em uma das orelhas, tem cabeça raspada e cavanhaque.

Um retrato falado foi divulgado para ajudar encontrar o autor do abuso. De acordo com a polícia, ele estava com um outro homem de pele parda no dia do crime, possivelmente homossexual.

Imagem Divulgação

O segundo suspeito tem aproximadamente 30 anos, físico normal, usa cabelo para o lado e com luzes. Denúncias e outras informações sobre os dois podem ser feitas para a Polícia Civil pelo número (47) 3726-9483.

A polícia não acredita que possa haver ligação entre os dois casos.

-

Quer receber as notícias no WhatsApp?