Polícia Civil investiga esquartejamento e busca partes de mulher em SC

Foto: Reprodução Redes Sociais/OCP News Foto: Reprodução Redes Sociais/OCP News

Segurança

Por: Claudio Costa

terça-feira, 07:43 - 29/01/2019

Claudio Costa

A Polícia Civil prendeu, nesta segunda-feira (28), um homem de 33 anos pelos crimes de homicídio triplamente qualificado (motivo torpe, ação que impossibilitou a defesa da vítima e feminicídio) e ocultação de cadáver em Ituporanga, no Vale do Itajaí. De acordo com a Divisão de Investigação Criminal, ele matou a companheira, Neomar da Rosa, de 25 anos, a esquartejou e escondeu as partes em diversos lugares. O crime ocorreu nos dias 20 e 21 de junho, na casa em que o casal vivia. Agora, a investigação busca localizar as outras partes da vítima.

A investigação foi iniciada na sexta-feira (25), quando o tronco do corpo foi encontrado por trabalhadores na Barragem Sul do rio Itajaí do Sul, em Ituporanga. A suspeita é que os restos mortais também foram levados para as cidades de Lageado e Aurora. O corpo de Neomar foi identificado através de uma tatuagem. O então companheiro da vítima foi preso preventivamente e a casa em que os dois moravam foi revistada pela polícia.

Enquanto estava detido, o assassino confessou o crime para os policiais civis. Ele contou que os dois foram para uma festa na madrugada do dia 20, onde discutiram. Na ocasião, a mulher foi para casa de carona com uma terceira pessoa. Na residência, o casal começou a discutir, o homem acertou a companheira com marteladas na cabeça.

O assassino contou à Polícia Civil que passou o domingo (20) com o corpo na sala de casa até que decidiu esquartejá-lo e dividir suas partes em três locais distintos na madrugada do dia 21. O tronco da vítima foi encontrado por trabalhadores da Barragem Sul. Os demais membros teriam sido escondidos no município de Aurora e Chapadão do Lageado.

O autor foi conduzido ao Presídio Regional de Rio do Sul, onde aguardará o término das investigações e o julgamento. A polícia dá continuidade às investigações para colher novos elementos que auxiliem no processo judicial. Qualquer informação que colabore com a investigação pode ser repassada diretamente à Polícia Civil de Ituporanga.

Quer receber as notícias no WhatsApp?

 

×