A Polícia Civil concluiu o inquérito do furto da imagem de Nossa Senhora da Lapa em Florianópolis. De acordo com o delegado Thiago Costa, da 2ª Delegacia de Polícia Civil da Capital, o suspeito de cometer o crime foi identificado. Nesta quarta-feira, 28, Costa encaminhou à Justiça a denúncia contra Adriano Antonio de Souza, 32 anos, por furto qualificado, com pena de dois a oito anos.

Adriano é morador da comunidade e frequentador da Igreja. Em seu interrogatório, Adriano manifestou o direito de permanecer em silêncio. Segundo o delegado, exame grafotécnico do bilhete deixado junto à imagem, digitais encontradas na santa e na igreja comprovaram a autoria do furto.

As suspeitas sobre Adriano ficaram mais fortes a partir dos depoimentos de testemunhas que indicavam o autor como conhecedor do sistema de vigilância da igreja. Os relatos também colocavam o suspeito no local no dia do desaparecimento da imagem.

O crime

Recuperada no dia 11 de setembro, quando foi abandonada às margens da rodovia da Tapera, após ter sido furtada no final de agosto da Igreja Matriz do Ribeirão da Ilha, a imagem de Nossa Senhora da Lapa foi feita no século 18. O furto ocorreu entre a tarde do dia 29 e o início da noite de 30 de agosto.

Além da imagem santa, também foram levados o cálice, os cibórios (cálice no qual se colocam as hóstias), bacias e o ostensório da igreja. Não havia sinais de arrombamento externo e os ladrões saíram por uma das janelas da igreja que ficou aberta. Também levaram o computador que armazenava as imagens do circuito interno da igreja.

Bilhete foi deixado junto com a imagem da Santa, na estrada da Tapera | Foto: Polícia Civil/Divulgação

Quer receber as notícias no WhatsApp?