A Polícia Civil cumpriu mandados de busca e apreensão e de prisão, na manhã desta terça-feira, em Criciúma, e esclareceu o furto a uma joalheria e ótica, no centro de Orleans. O crime ocorreu no dia 15 de abril.

Dois homens suspeitos foram presos e apreendidos objetos utilizados no repasse das joias.

As investigações iniciaram logo após o registro da ocorrência. Os primeiros mandados foram cumpridos em 30 de abril, em Criciúma. Na ocasião, a Polícia Civil recuperou parte das joias e ainda apreendeu um veículo Honda/Civic, uma motocicleta, aparelhos eletrônicos, entre outros adquiridos com o produto do crime.

A Polícia Civil solicitou o sequestro e o arresto de dinheiro e bens dos suspeitos. Cerca de R$ 111.000,00 em objetos no total (joias, veículos, eletrônicos e vestuário) foram apreendidos e serão destinados à vítima após leilão, como forma de indenização ao prejuízo.

A investigação apurou que os dois autores e os dois compradores das joias se associaram para a prática de crimes de furto e roubo contra joalherias da região Sul. Os dois primeiros responsáveis pela execução dos crimes e os outros dois responsáveis por comprar as joias, derretê-las e inseri-las novamente no mercado após beneficiamento.

A participação de um quinto suspeito, também comprador de ouro, é ainda investigada.

O inquérito policial deverá ser concluído em dez dias com o indiciamento dos investigados por furto qualificado pelo arrombamento e concurso de pessoas, associação criminosa (antiga quadrilha) e lavagem de dinheiro.

As operações policiais contaram com o apoio de policiais civis das Delegacias de Lauro Müller, Forquilhinha, 2ª DP, Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Criciúma e DPCAMI de Criciúma.