Nesta segunda-feira (15), a Polícia Civil deflagrou a segunda fase da operação “Gêmeo do Mal” decorrente de inquérito policial que apura delitos de fraude em licitações, organização criminosa e outros crimes conexos, em Imaruí. A ação é da 2ª DECOR (Delegacia Especializada no Combate à Corrupção – Região Sul), em investigação conjunta com a Delegacia de Polícia da Comarca de Imaruí.

Policiais civis das duas unidades efetuaram a prisão temporária de uma empresária e de um servidor público. No dia 12, também foi cumprida a prisão preventiva de um ex-servidor. Outros dois servidores foram afastados temporariamente por interferirem na investigação da Polícia Civil.

Além das três prisões e dos dois afastamentos, há pouco mais de um mês, a Justiça de Imaruí acatou a representação formulada durante a investigação visando indisponibilizar cerca de dois milhões de reais em bens e valores dos investigados.

As apurações prosseguem para elucidar todos os crimes praticados durante a última gestão.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp