A Polícia Civil deflagrou uma operação para apurar a suspeita de fraudes em licitações na região do Planalto Norte de Santa Catarina.

Na tarde desta sexta-feira (8), foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça.

Os alvos foram empresas de autopeças e oficinas mecânicas em Mafra.

 

 

Ao todo, três homens foram presos por posse irregular de arma de fogo de uso permitido.

Foi arbitrada fiança no valor de R$10 mil para cada conduzido.

O foco da investigação é a participação de empresas em pregões públicos para o fornecimento de peças automotivas e serviços mecânicos para as prefeituras da região.

Foto: Polícia Civil/Divulgação

As diligências investigatórias, que contaram com o apoio da Prefeitura Municipal de Mafra, revelaram que, na prestação destes serviços e no fornecimento de peças para a manutenção da frota de veículos municipais, inúmeras notas fiscais eram fraudadas com informações ideologicamente falsas.

Ou seja, havia simulações de venda de peças que nunca foram instaladas nos veículos.

O mesmo ocorria com relação ao valor das horas de trabalho prestadas.

As suspeitas das possíveis fraudes envolveriam ex-funcionários públicos.

Em razão disso, podem ter ocorrido, em tese, os crimes de peculato; corrupção ativa e passiva e falsidade ideológica.

Durante as investigações, foram recuperadas baterias e lubrificantes desviados da Prefeitura Municipal de Mafra.

As investigações prosseguem sob o comando da DIC (Divisão de Investigação Criminal) de Mafra.