Era por volta de seis e meia da manhã de sexta-feira (4) quando, na sala de reuniões da Delegacia Regional de Jaraguá do Sul, dezenas de policiais civis recebiam as informações necessárias para dar início à “Operação Tartarus”, desencadeada em alguns municípios da região. O objetivo das cinco equipes, formadas por seis delegados e diversos agentes, era dar cumprimento a pelo menos 30 mandados de prisão expedidos em desfavor de moradores de Jaraguá do Sul, Guaramirim e Schroeder. Entre os crimes cometidos pelos acusados estão ocorrências de estupro, roubo, furto, estelionato, homicídio e não pagamento de pensão alimentícia. Cada delegado ficou responsável por uma equipe, que, por sua vez, cuidava de perímetros da cidade com cerca de cinco mandados. Logo no início da manhã, no Bairro Estrada Nova, o primeiro homem, de 53 anos, foi preso. Ele é acusado de abusar sexualmente de uma menina de 13 anos de idade. Capturado logo após ter saído da residência, o homem foi medicado por familiares na viatura antes de ser levado ao presídio. As demais abordagens continuaram a ocorrer durante o dia, sendo que dos 30 casos e mais duas buscas e apreensões, restaram, com o suposto estuprador, quatro presos. Os outros três foram encarcerados por não pagarem pensão alimentícia. O delegado regional Adriano Spolaor, coordenador da operação, classificou o resultado como positivo. “Fomos em todos os endereços suspeitos e prendemos quem estava no local. Além disso, identificamos outras situações que podem nos levar até o paradeiros dos indivíduos. Essa é a primeira vez que fazemos uma operação do gênero e devemos ter outras operações com objetivos diferentes durante o ano”, afirma Spolaor. Todos os indivíduos presos foram levados ao presídio. O IGP auxiliou na operação na consulta criminal dos envolvidos. Por William Fritzke - www.ocponline.com.br