Na manhã desta quinta-feira, a Polícia Civil, por intermédio da Delegacia de Imbituba, deu cumprimento a um mandado de prisão contra um homem que teria praticado crimes contra a dignidade sexual das filhas e enteadas quando elas moravam com ele.

A investigação começou no final de 2020, quando a mãe das vítimas trouxe ao conhecimento da Polícia Civil os fatos e requereu medida protetiva que proibia o agressor de se aproximar dela e de familiares. A medida foi encaminhada e deferida no mesmo dia pelo Poder Judiciário.

Segundo a Polícia Civil, diante da gravidade dos fatos, o Ministério Público requereu a produção antecipada de prova, a qual se procede na Justiça criminal. Quando os autos retornaram para a continuidade das investigações, na oitiva dos demais envolvidos, observou-se que o acusado estava descumprindo as medidas protetivas de urgência e ameaçando vítimas, bem como possíveis testemunhas.

Prisão preventiva

O delegado responsável pelo caso representou pela prisão preventiva do suspeito, a qual foi prontamente analisada pelo Ministério Público e pelo Poder Judiciário, sendo deferida praticamente no mesmo dia.

Expedido o mandado, na manhã desta quinta-feira foi efetivado o seu cumprimento. O Inquérito Policial será finalizado nos próximos dias e encaminhado aos cuidados da Justiça.

“Observa-se que são recorrentes as denúncias de crimes contra a dignidade sexual de pessoa com menos de 14 anos, mas ainda assim é um crime que nem sempre chega ao conhecimento dos órgãos de justiça criminal, apesar de sua notória gravidade. Por conta disso, sempre importante alertar que a vítima, diretamente ou por intermédio de um representante, pode e deve procurar a Polícia Civil para denunciar esse tipo de abuso”, orienta o delegado Nicola Patel Filho, que preside a investigação.

 

 

 

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp